terça-feira, 12 de julho de 2016

Paizinho- PARA DAR NOTÍCIAS DE JOÃO

Creio que deva ser as vezes frustrante quando “conhecemos” uma pessoa e sua história, ou parte dela, e de uma hora para outra perdemos esse link de acesso. Bem, para todos que um dia souberam, torceram, oraram, acompanharam, etc., etc., do nosso João segue breve relato de como ele está:

- João atualmente é um belo e simpático rapaz, tem 05 anos, mede 1,15m e pesa APENAS 15,0kg – sim, APENAS pois, algo que acompanha esse rapazinho desde o seu nascimento aos dias atuais é o seu desinteresse total pela comida, seja ela qual for. Nada agrada João, nem coisas que crianças normalmente comem a vontade (coxinha, pipoca, brigadeiro, etc.), chama sua atenção.
- Afora o fato de não ter muito interesse pela comida, João é um rapaz saudável, bastante ativo, adora brincar, é muito inteligente, adora conversar e fala pelos cotovelos... Se você estiver querendo ouvir alguém falar, basta chegar junto dele e puxar uma conversinha que ele toca todo o restante do papo;
- Se desenvolve bem na escola, tem ótimo relacionamento com os amigos, tem amigão na escola que é o Pequeno Caio que forma uma dupla de bons rapazes;


Segue foto atual de João com o bicho que atualmente ele mais gosta, gato.


terça-feira, 10 de novembro de 2015

Paizinho-MEU SUPER HERÓI!

Se existe alguém que tem um Super Herói favorito, aquele que sempre me salva da tristeza (quando ela quer vir), que me dar forças (quando quero fraquejar), que me renova os ânimos (quando penso em desanimar), que me faz pensar grande (quando o pequeno parece suficiente), esse alguém sou EU! A seguir, apresento meu Super Herói favorito, desde quando ainda morava na barriga de sua mãezinha, ele é Super! O Super Capitão João América!!!


(Avante Capitão!)

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Paizinho- Como está João agora?

Nosso João segue se desenvolvendo, tanto fisicamente, quanto intelectualmente (esta última parte, por sinal, se desenvolve bem mais rápido que a primeira, devido a seu constante trabalho para se alimentar).
 
João continua sendo um rapazinho bem inteligente, sempre nos surpreende com suas tiradas de última hora. A única coisa que ainda causa certa preocupação é sua alimentação, que logo após uma cirurgia de adenoide melhorou consideravelmente, fazendo com que ele passasse aproximadamente 02 meses em lua de mel com a comida. Contudo, a lua de mel acabou e o trabalho que ele dava para se alimentar continua semelhante. Se não estivermos em cima e insistindo, ele não se interessa muito pela comida.
 
Segue na escolinha muitíssimo bem adaptado. Ainda faz fisioterapia para ajudar no desenvolvimento de sua parte motora "fina". Em paralelo, está fazendo judô também para continuar seu desenvolvimento físico/motor.
 
(Judoca João)
 

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Paizinho-Uma criança chamada João

Um dia tivemos um bebê, ele nasceu pequenininho, muito... Esse bebê enfrentou as adversidades que são inerentes a todos nós quando nascemos. Ele tinha algumas desvantagens, era, como já dito, muito pequenininho, mas ele tinha (e tem) muitas outras vantagens, ele tem Papai do Céu ao seu lado, guiando seus passos e segurando suas mãos firmemente... E assim esse bebê superou seus mais difíceis dias com muita força... E ganhou o mundo que foi feito também para ele, após quase 3 meses dentro de uma incubadora na UTI Neonatal...

E como esse bebê ganhou o mundo!!!

Esse bebê hoje é uma criança (segundo ele próprio afirma, já é um rapaz) que tem 4 anos de muita sabedoria. É, nosso João continua crescendo com a graça de nosso bom Deus. E o que João hoje faz na sua vida, vocês se perguntam... Tudo! Tudo que ele pode e tem direito! Adora brincar, é uma criança extremamente brincalhona, tudo para João é brincadeira, as vezes até quando não deveria ser, o é... Muito alegre, sorrir é com ele. Adora correr... Mesmo com uma pequena dificuldade motora que está sendo tratada que afeta um pouco sua desenvoltura em atividades físicas como correr e pular, ele corre, e corre, e corre... E quando corre, sorri, e quando sorri, corre...

Desde o início do ano na sua nova escolinha, se adaptou muito bem, hoje tem seus “amigões”, aproximadamente 03, na escolinha e o único trabalho que dá é para acordar e sair da cama, e por falar nisso... Adora dormir. João sempre dormiu bem, e assim continua. Dorme em média de 10 a 11 horas durante as noites, e durante a tarde ainda tira seu cochilo de 2 a 3 horas tranquilamente. Atualmente, já come bem melhor, come todo tipo de comida, mas não é nenhum exímio comedor. Muito magrinho ainda, nossa batalha continua em tentar fazer o “rapaz” ganhar peso para entrar na faixa de peso de sua idade. Apesar do peso, o tamanho dele é o de uma criança de 4 anos.

Muito conversador... Conversar é com ele mesmo. Se você estiver sem assunto, pode sentar-se ao lado dele que ele conversará durante o dia inteiro com você sem problemas, e ainda cantará durante ininterruptas, muitas, mas não são poucas, são muitas mesmo, vezes a música de “Seu Lobato” (“Seu Lobato tinha um sítio, ia, ia, iou, e nesse sítio tinha uma vaquinha, ia, ia, iou... Era um mu um pra lá, era mu mu um pra cá, era mu mu um pra todo lado, ia, ia, iou...”). Mas agora sua nova "amizade" é com Chico Bento e Zé Lelé, é a nova sensação no momento.

João continua sendo a alegria de viver, e vive cada minuto com alegria. Ele é uma criança feliz e sua felicidade contagia a todos que estão ao seu redor.

Aproveito para desejar a todos em nome de minha família, da família de João, um Ano de 2015 repleto de vitórias e com muita saúde! Em especial, se há algum Pai ou Mãe de bebê que hoje está na UTI Neonatal e não vê a hora de levá-lo para sua casa, seja forte e aproveite cada minuto que você tem com seu(sua) filho(a), mesmo que aí no hospital... Esses minutos farão parte da história de vocês, e depois serão lembrados com muito carinho. Lembro bem da primeira roupinha que João usou, que era minúscula e ainda assim, ficava imensa em João, e que ele usou em seu primeiro Natal conosco, era vermelhinha, e ele ficou muito bravo quando vestimos ele... E lá se vão 4 anos...

quarta-feira, 26 de março de 2014

Paizinho-Atualização

Quanto tempo longe daqui sem dar notícias de João... Pois vamos lá: está no seu primeiro ano e meio (depois explicarei melhor isso) de escolinha, fazendo natação e fisioterapia para ajudar a desenvolver sua musculatura, está muito esperto, ainda com baixo peso mas, incrivelmente de 1 mês para cá depois de uma virose com infecção que o castigaram durante 2 longas semanas, está comendo como nunca.

É um rapazinho carinhoso, inteligente, que adora passear, brincar de carrinhos e de ser criança...

Depois escrevo maiores detalhes junto com fotos.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Paizinho- A EVOLUÇÃO

Existe coisa mais interessante que você presenciar algo evoluir, surgir do nada e começar a “aparecer”? Seja uma estrada que é construída, seja uma nova cidade que surge, enfim, tantos exemplos poderia citar... Mas existe uma evolução que sem dúvidas é a mais interessante e esplêndida, a evolução do ser humano. Que também surge “do nada” e começa “a aparecer”. E quanto esse ser humano é o seu(sua) filho(a)? Aí essa evolução salta mais aos olhos. João nos surpreende dia após dia. São novas atitudes que ele incorpora ao dia a dia, são simples frases que ele solta e que nem sabíamos que ele já era capaz de falar “aquilo”... Além do desenvolvimento físico (deixando de lado o ganho de pesos, claro). Continua crescendo bastante e em pouco tempo atingirá seu “primeiro metro” de vida. E o melhor de tudo, é que estamos acompanhando tudo de pertinho, e participando ativamente de todo este desenvolvimento.

(João e o Chico Bento - num intervalo de 02 anos)

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Paizinho- FASE ENGRAÇADA

Acho que toda criança passa por uma fase que faz muita coisa engraçada, se não são todas as crianças, ao menos nosso João está passando por essa fase. Especialmente, no caso dele, atualmente está na fase que aprendeu a falar a pouco tempo e a montar frases completas mais recente ainda. Atualmente, ele observa a tudo e a todos que estão ao seu redor, e o resultado de toda essa observação minuciosa são pérolas diárias saídas quentinhas de sua boca. Vamos a algumas pérolas recentes de João:

- “Espere aí só um minutinho papai...” (pedindo para seu Paizinho esperar ele ir ao quarto e voltar com um livro para eu ler);
- “Esse sofá é ideal para mim.” (ao sentar no sofá da sala, olhar para um lado, olhar para o outro, bater com a mão em cima do sofá e sair com essa);
- “Não pode isso Mamãe!” (ao não concordar com alguma coisa que a Mãezinha fez para ele);

Diálogo entre a Avó e João:
- Vovó: João, o que é que você vai fazer quando crescer? Vai ser engenheiro, jornalista?
- João: vou trabalhar no Bompreço Vovó.
- Vovó: trabalhar no Bompreço?!?!!! E vai fazer o que no Bompreço?
- João: parar carros (nasce um novo manobrista de carros do Bompreço!!!)

Essas são apenas algumas das poucas e boas que ouvimos diariamente de João.

No mais, continua péssimo para comidas, ainda muuuuuiiito magrinho (já nos acostumamos que ele vai ser assim e não há como brigar com a natureza). Continua pegando resfriados constantemente (durante julho ele estava de férias do colégio e os resfriados deram uma pausa). É bem esperto. Está num apego que só vendo com a Mãezinha dele. Adora andar de "bike" com seu Paizinho. Adora ir a jogos do Náutico ver o Timba. É muito carinhoso.
 
(João fazendo o que mais gosta: brincando)
 

terça-feira, 4 de junho de 2013

Paizinho - INÍCIO DA ESCOLA = VIROSE

Como já foi comentado aqui em post anterior João está na escolinha desde o início do ano. E neste período vem acontecendo o que já era de se esperar, ainda assim havia uma esperança que fosse diferente com ele... Junto com o início das atividades escolares normais, nosso João é acometido semanalmente por viroses. É ficar bom de uma já se preparando para a próxima. Frequentemente o nariz está escorrendo ou entupido e, vez ou outra, as tosse e a febre também marcam presença. Chega a ser desafiador o fato de mantê-lo na escolinha porque ver nosso filho sempre doente não é bom mas, quando conversamos com pais e mães mundo afora constatamos que essa não é uma exclusividade de João e sim, é a regra para todas aquelas crianças que freqüentam a escola desde cedo, é o preço que se paga por isso. O único acalento que temos nesta situação é que as viroses são sempre fracas, são resfriados leves, em geral, o nariz fica escorrendo e entupido, nada além disso.

A mais recente virose que derrubou João fazendo que ele passasse longos 04 dias com febre e amanhecesse ontem cheio de pintinhas vermelhas no corpo foi a Roséola. Para quem não conhece, eis a descrição extraída do link http://drauziovarella.com.br/crianca-2/roseola-exantema-subito/:

"Roséola / Exantema súbito:

A roseola, também chamada de exantema súbito ou sexta doença, apesar de ser parecida com a rubeola, é provocada por outro vírus, o herpes vírus humano tipo 6 (HHV-6) que, em geral, infecta crianças nos primeiros meses de vida e até os 3 anos. A transmissão ocorre de uma pessoa para outra, durante o período febril.

Adultos imunodeprimidos são vulneráveis à infecção pelo HHV-6.

Sintomas e diagnóstico

O período de incubação do vírus vai de 5 a 15 dias. O sintoma inicial é a febre alta (38ºC a 40ºC) durante três ou quatro dias. À medida que ela vai caindo, surge uma erupção cutânea (maculopápulas rosadas), que se concentra mais no tronco e menos na face e nos membros, e desaparece em dois ou três dias.

Os gânglios localizados na parte de trás da cabeça e no pescoço podem aumentar de tamanho. Nessa fase, a criança pode ficar irritada, um pouco abatida e sem apetite.

O diagnóstico é clínico. Raramente se torna necessário pedir exames laboratoriais para confirmá-lo ou estabelecer diagnóstico diferencial.

Tratamento

Não há vacina contra a roséola. O tratamento é sintomático, com medicamentos para baixar a febre, pois, se subir muito, há o risco de ocorrerem convulsões.

Recomendação importante
* Mantenha sob controle a temperatura da criança. Siga rigorosamente a orientação médica para administrar os medicamentos antitérmicos. Banhos mornos, quase frios, também são um recurso importante para baixar a febre que teima em subir."

Sabemos da importância que a escola tem na vida de um ser humano, por isso ainda faz-se interessante manter João na escolinha. Ainda sim, tem o fato de que se não fosse este ano, seria no próximo, ou no seguinte, ou no ano que ele entrasse na escola, uma hora ele teria que ser posto à esta prova e superar mais esta fase. Cabe a nós Pais, sermos cuidadosos e fazer nossa parte para que os pequenos padeçam cada vez menos. Vitamina C regularmente inserido na rotina pode ser um a boa ajuda.
 
(João no parquinho- o motoqueiro)
 

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Paizinho- ESSA VAI PARA A MÃEZINHA

Quer coisa melhor que passar o dia da Mãezinha com o seu filhote e ele estando bem? Pois foi assim o dia da Mãezinha de João. No sábado ele aprontou uma festança na escolinha para ela, com direito a música, café da manhã e presentes. No domingo, dia das Mães, ele levou ela para a casa da Mãezinha dela aonde passou o dia brincando e se divertindo com os parentes.

Então, parabéns Mãezinha de João, que nosso Papai do Céu continue te enchendo de saúde, força e alegria para estar sempre pronta para cuidar do nosso João.


(João e sua Mãezinha comemorando na festa da Escolinha)

terça-feira, 7 de maio de 2013

Paizinho- INTERESSANTE E INTRIGANTE

E seguimos vivendo e aprendendo com nosso João, dia após dia. Cada semana é uma novidade, a fase que ele encontra-se atualmente é interessante e ao mesmo tempo intrigante. Interessante porque ele já fala frases completas e é muito engraçado presenciar o modo como ele encara as situações do dia a dia dele. Hoje podemos saber do que nosso filhote tem medo (do lobo mau, do dragão de Komodo), de quem ele gosta na escola (tia Lili), que ele gosta que OS PAIS estejam juntos com ele e não só o pai ou só a mãe separadamente, que ele gosta muito de passear, que ele curte chupar limão, entre outras coisas. Já a situação intrigante, porém, comum para a idade, é que está na fase do achar que sabe realmente o que quer e da rebeldia constante. Já ficou diversas vezes de castigo por causa da brabeza porque quando quer algo, tem que ser na hora. Não aprendeu ainda a controlar sua raiva, nessa situação, o que estiver ao seu alcance “voa longe”... Nestas situações, o castigo é uma cadeirinha devidamente postada no corredor, sempre que necessário, e 02 minutinhos sentado conversando e mostrando porque ele está sendo castigado. Ao final, um beijo, um abraço e um pedido de desculpas de João selam a paz mostrando que ele entendeu tudo. Situação curiosa foi saber que sua Mãezinha comentou que iria colocá-lo de castigo se ele continuasse fazendo algo errado e ele prontamente pegou a cadeira, levou para o corredor, sentou-se e colocou-se de castigo, tranquilamente...

Enfim, bom é ver João crescendo, está dentro da curva de tamanho para crianças de sua idade (88cm) novamente, apesar de ainda estar com peso baixo, voltou a ficar dentro da curva de peso também (aproximadamente 11,0kg) e aprendendo constantemente coisas interessantes. Ainda dá muito trabalho para comer, principalmente comida sem ser pastosa mas já come bastante coisas sólidas.

O principal é que João continue crescendo e sendo a criança feliz que é, brincando muito e sempre, da forma que sempre foi até o presente.
 
 
(João num dos muitos momentos de brincadeiras durante seu dia)

terça-feira, 26 de março de 2013

Paizinho - FASES

E já que o assunto do momento é o desenvolvimento dos pequenos, porque não falar da transição de fases deles?

Chega uma determinada hora que nossos filhos encontram-se na seguinte situação: são pequenos demais para decidir tudo por vontade própria, mas acham que podem tudo, inclusive fazendo birra quando lhe tiramos ou impedimos que façam algo impróprio... São grandes demais para serem tratados como bebês como serem carregados nos braços, tomarem leitinho ao invés de se alimentarem como crianças, mas querem é colinho e todo o tratamento que um bebezinho requer... E aí, como agir?

No caso de João, há determinadas horas que ele quer fazer coisas que não pode como subir numa estante alta e cheia de vidros na parte superior, ou mesmo ficar brincando com uma faca ou um garfo na mesa na hora da refeição, ou ainda andar solto numa rua movimentada e com carros, enfim, coisas que toda a criança quer fazer, e quando impedimos que ele faça é um tal de se jogar no chão, é um tal de jogar as coisas longes, é um tal de gritar com raiva...

Aí vem aquelas psicólogas e a tal da psicologia infantil que, sinceramente, não entendo de quase nada (e nem quero entender), afirmando que tudo se resolve apenas na conversa... Em partes sim mas, tem horas que uma tapinha que seja, não para machucar mas sim para chamar a atenção dele, até porque tem vezes que você fala, fala, repete e ele nem nem, e para mostrar que algo é proibido. Vejo atualmente muita psicologia sendo disseminada na educação das pessoas porém, cada vez mais as pessoas são mau educadas e transgressoras das boas práticas.

Essa fase de transição de Bebê para Criança eu considero muitíssimo complicada por todos os riscos que ela envolve. Outro dia peguei João enchendo a mão num “Tê” de eletricidade e brincando tranquilamente com ele ligado na tomada. Num caso destes, levou uma bronca grande mas, sinceramente, se continuar insistindo não vou me furtar de agir mais energicamente com ele sob pretexto de proteger sua própria vida, até porque um choque desses numa criança de 02 anos pode (e deve) ser fatal. Prefiro ver meu filho chorando porque levou uma tapinha e daqui a 02 minutos estar normalmente brincando como se nada tivesse acontecido do que ter que correr com ele para um hospital para “tentar” salvar sua vida.

O principal de tudo, e em todas as fases da vida de uma pessoa é sempre a mesma: ter atenção. Esta atenção muda de forma e de contexto à medida que o tempo passa mas, ela deve sempre coexistir  com o ser. Sejamos atentos aos nosso bebês, às nossas crianças, aos nossos adolescentes, aos nossos jovens, aos nossos adultos e aos nossos idosos, desta forma, tudo deverá caminhar de forma mais coerente e muitos problemas podem ser evitados.
 
 
(João assistindo TV de uma forma que não é recomendada)

quarta-feira, 13 de março de 2013

Paizinho- MUDANÇA DO Dr. PEDIATRA, É A HORA CERTA?

Estamos vivendo um dilema que deve afligir muitos Pais de bebês, sejam prematuros ou não, o fato de ter que mudar o Dr. Pediatra...

Médico é aquela coisa, ou a gente confia ou então muda, troca mesmo. Porque se for para ficar questionando o tempo inteiro, então por que manter ele? Se for para ficar consultando internet para ver para que serve o remédio que ele passou, desconfiar que o antibiótico não é necessário, enfim, questionar as recomendações, então é porque a confiança paciente X médico foi abalada e aí a convivência tornar-se-á muito complicada daí em diante.

No caso do Dr. Pediatra de João, não existiu nem existe desconfiança, pelo contrário, sempre confiamos cegamente em tudo que ele recomendou e determinou para João. Mas o que está realmente “pegando” no nosso caso é o seguinte: O Dr. Pediatra de João, que fez seu parto e o acompanhou desde seus primeiros instantes de vida, sendo inclusive muitíssimo eficiente em tudo que fez até agora, hoje é um cidadão muitíssimo ocupado e não dispõe de tempo para nada... Para marcar uma consulta é parto, para falar com ele ao telefone, idem. Normalmente só conseguimos contato com ele via mensagens de SMS ele respondendo àquelas mensagens que enviamos. Dessa forma, o contato com o médico que as vezes é necessário torna-se difícil. Pelo fato dele ser um especialista em bebês prematuros, quando o bebê deixa de inspirar os cuidados necessários para um bebê com esta necessidade, o Dr. Pediatra deixa de dar a atenção devida, e aí vem aquela pergunta: Será que não está na hora de mudar? De cortar este cordão umbilical que criamos...??!!

Mas junto com esta pergunta vem uma série de colocações e receios: mas ele já conhece João, sabe de tudo que se passou, conhece o histórico completo, é o médico que detém nossa confiança...

Realmente, é difícil ter esse "recomeço" neste período, tendo João já com 02 anos mas, pensando bem, se o começo foi de maneira mais difícil e a confiança foi conquistada a duras penas, por que não um outro médico não poderia conseguir tudo isto novamente? O que mais importa aqui é o fato de João ser bem atendido, vejam bem, eu disse SER e BEM, no nosso caso, quando João é atendido, ele é muitíssimo bem atendido pelo Dr. Pediatra e a queixa não seria esta, o problema é QUANDO... E sinceramente, ter um médico que é difícil falar, difícil marcar consulta, fica complicado continuar... Sabemos das prioridades dele (bebês prematuros) e temos que respeitar.

Outra médica já foi pesquisada e está em vista, é fazer a tentativa e, se não for essa, será outro(a) até porque, "vão-se os médicos e quem fica é o João"...

quinta-feira, 7 de março de 2013

Paizinho- O ASSUNTO: É ESCOLA

E o assunto do dia é escola! E assim será durante um bom tempo. João está se adaptando melhor. Depois de alguns dias à base de muito chororô sem desgrudar da mãe, desde o início desta semana que ele está aceitando melhor a escolinha. É bom e é importante o fato dele já estar na escolinha pois é o que vai fazer com que ele seja mais “independente” da companhia dos pais, além de que colabora para que a interação com outras crianças seja algo já natural na vida dele.

A única coisa que temos que nos acostumar é com as doenças, que vem com o pacote escolar. Já no primeiro mês, João coleciona sua primeira gripe pós-escola. Mas isto também faz parte da sua formação, deverá contribuir para melhorar sua imunidade, claro, sem exageros também afinal, viver doente não seria “normal”.
 
(João e amigos na Escolinha)

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Paizinho- AS FASES

Ontem, depois de 05 dias doente, nosso João saiu e deixou a virose para trás... Como sempre, é muito ruim ver nosso rebento doente, padecendo...

E João saiu em grande estilo do resfriado, 1 hora e meia na cama, embolando, cantando, gritando, perturbando, até conseguir fazer com que ele dormisse, vencido pelo cansaço... Teve uma determinada hora que eu já havia apagado a luz para ver se ele se acalmava, que cheguei a ter vontade de pular toda essa “fase” e seguir direto para a fase do “João já dormindo”. Aí me veio na mesma hora a lembrança daquele filme “Click”, aonde um cidadão ganha um controle remoto e pode avançar, retroceder e pausar fases de sua vida, em geral, ele só avança. Pensei que a vida é composta por fases, e essas fases são divididas por vezes em décadas, as vezes em anos, as vezes em horas ou mesmo minutos e segundos, e se existem estas divisões é porque devem ser vividas em toda sua plenitude, devem ser superadas, não podemos simplesmente escolher viver coisas boas na vida, os momentos não tão bons também devem ser vividos, até porque eles nos fortalecem, nos engrandecem. Como é que alguém vai ficar imune ao vírus da catapora sem ficar doente de catapora? Mesmo sendo vacinado, ainda existe o risco de pegar uma catapora, mesmo que leve. E aí cheguei à conclusão que todas as fases e acontecimentos tem sua importância e um objetivo em nossa história, elas contribuirão para nossa formação enquanto gente. Cada momento, cada marca deixada em nosso corpo será um registro de que algo foi vivido.

E nosso João segue sua trajetória vitoriosa, superando seus obstáculos, mesmo que alguns dêem mais trabalho que outros, mas ele supera! É um garoto forte, quase não adoece, mesmo que magrinho do jeito que é – ainda padece de ser ruim de garfo, mas é forte sim! Algumas vezes teremos que ver João doente, vai ser ruim, iremos querer que aquilo não aflija ele, vamos querer até trocar de lugar com ele, mas isto também deverá ser vivido por ele e fará parte da história de João. Cabe a nós, Pais, estarmos atentos cuidando e tratando as enfermidades, dando forças e colocar ao dispor do pequenos todas as condições favoráveis para que eles superem mais essa! Cabe a nós também, sermos fortes nestas horas, mesmo que apenas em aparências...

(João em seu carrinho, calçando as sandálias do seu Pai e tirando onda de óculos - um dos moleques mais moleques que já vi!)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Paizinho - JOÃO E O CARNAVAL

Tem coisa melhor do que ver nosso filhote sendo feliz, se divertindo? Este já é o terceiro carnaval (de muitos ainda que virão...) para João, no primeiro, recém saído da UTI, ele não pode brincar e ficou em casa descansando. Já no segundo, brincou um bocado, inclusive com sua “gangue” saindo de "Palhaço Janjão". Já agora em 2013, ele saiu de Pirata e agitou muito no Recife Antigo, esbaldou-se entre confetes e serpentinas, brincou atrás de blocos carnavalescos, além de ter tomado um porre de suquinho em caixa.

 Enfim, diversão é com João.
 
 

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Paizinho - NOVA ETAPA

E uma nova etapa começa para nosso filhote, a vida ESCOLAR. Sim, João a partir deste próximo dia 04/02/2013 inicia sua looooooooooooonga jornada de estudante. A apreensão chega a ser grande pelo fato de ter que deixar nosso filho em mãos “desconhecidas” afinal, durante estes 02 últimos anos João nunca ficou nas mãos de pessoas que não fossem da família. Mas é necessário e será um grande aprendizado para ele que começará sua busca pela “interdependência” enquanto criança, e um aprendizado maior ainda para nós, Pais, que começamos a ter a real sensação daquela máxima de que criamos os filhos para o mundo.

 Várias pesquisas foram realizadas, pela Mãezinha de João, para que se chegasse ao veredito final de qual escola João estudaria e esta foi escolhida, espero que tenhamos feito a melhor das escolhas...
Que João aprecie a experiência, que seja feliz também nesta nova etapa, que todo o aprendizado/experiência que será colocado ao seu dispor seja absorvido e sirva para melhorá-lo enquanto criança/pessoa e que seja mais uma etapa para sua formação de um cidadão de bem, inteligente e atuante.

E esta vida de dormir sem hora certa de agora em diante só nas férias...
 

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Paizinho - FELIZ NATAL!

Desde 2010 que meus Natais nunca mais foram os mesmos... Nem meus Natais, nem minhas passagens de ano, nem meus carnavais, nem minhas Páscoas, nem meus aniversários, nem ... Enfim, depois que João nasceu nada mais é igual. E a maravilha de ter nos braços um filho é algo que não se explica, apenas se sente. Este é o terceiro Natal de João aqui na Terra, e o segundo conosco (no primeiro ele passou junto com seus amiguinhos na UTI Neonatal fazendo a farra por lá). E a mensagem que gostaria de deixar neste Natal é vinda de seres bem pequenininhos, assim como João, das crianças, dos bebês... Para uma criança, não só o dia mas a época do Natal é um tempo mágico. Lembro bem quando era pequeno que quando chegava dezembro tudo ficava mais bonito, o clima era de festa o mês inteiro, os preparativos, as compras de fim de ano, enfeitando a casa, e quando chegava no dia em si era aquela farra... A expectativa pelo presente, e no dia seguinte todo mundo com seus presentes novos na rua para mostrar aos amigos... Enfim, era alegria pura e contagiante. E alegria é o que eu desejo para todos neste Natal, muita, muita alegria! Sejam alegres por completo, sintam novamente a alegria de quando eram crianças, com coisas simples, pelo simples e complexo fato de ser NATAL! (Porque quando se é adulto é preciso 1.257.358 coisas para que você fique alegre).

E hoje, divido a alegria que é ter nosso João conosco, comemorando, brincando, trelando, arrancando todas as bolas da árvore de Natal da Mãezinha dele e fazendo ela arrancar os cabelos por causa disso. E para aqueles que ainda não tem os seus bebês nos braços, assim como num distante Natal em 2010 nós também não tivemos porque ele precisava de cuidados que nós não podíamos dar em casa, eu apenas digo que sejam felizes pois daqui a pouco vocês estarão relatando coisas similares como eu escrevo agora!

Feliz Natal na companhia marcante do menino Jesus!

Paizinho, Mãezinha e João.
Quando era criança, nesta época do ano fazia muitos cartões de Natal para meus parentes, normalmente fazia tudo manual, desde a capa até a escrita. O curioso é que achei o desenho desta árvore que é muito parecida com aquelas que eu desenhava. Ela é simples e não tem enfeite mas, vou sugerir que cada um venha colorir ela com um sorriso de alegria e enfeite com desejos Bons, e assim, esta será a mais bela e reluzente árvore de Natal que existe.


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Paizinho- Até quando ser prematuro?

Quem tem um filho prematuro, creio eu, fica numa dúvida constante e que poderá nos acompanhar durante toda a vida: até quando meu bebê é prematuro?

Primeiro vamos a uma definição mais técnica do que é ser prematuro:

“Um bebê prematuro (ou “pré-termo”) caracteriza-se pela imaturidade do seu organismo, tornando-o mais sensível a fatores externos como a luz e o ruído. Existem três tipos de prematuridade, segundo a idade gestacional:

- Prematuridade limite - compreende o grupo de bebês nascidos entre as 37 e as 38 semanas de gestação;

- Prematuridade moderada – pode ser definida quando o bebê nasce entre as 31 e as 36 semanas de gestação;

- Prematuridade extrema – os recém-nascidos pré-termo extremo, são definidos como aqueles que cuja idade gestacional é menor ou igual a 30 semanas. Estes por sua vez devido a sua extrema imaturidade apresentam problemas mais frequentes e mais graves, especialmente aqueles que nasceram antes das 27 semanas.

Bebê prematuro é aquele que nasce antes de completar 38 semanas de gestação.

Existem os casos de bebês:

– Extremamente prematuros – que nascem com menos de 30 semanas de gestação;

– Moderadamente prematuros – que nascem entre 31 e 36 semanas de gestação;

– Prematuros limítrofes – que nascem entre 37 e 38 semanas de gestação.”

Bem, analisando estas definições técnicos, nenhum bebê deixa de ser prematuro, ou será que deixa de ser prematuro quando deixa de ser bebê?

Na realidade a questão a ser analisada aqui não é o fato em si de até quando é prematuro por definição e sim, até quando deve haver indícios no bebê que um dia ele nasceu prematuramente.
 
É factível e totalmente normal que um bebê prematuro se desenvolve com um certo atraso em relação aos “bebês termo”, principalmente cognitivamente. A rotina de idas e vindas à fonoaudiologia, terapia ocupacional e afins não me deixam mentir...
 
Em geral, o tempo a ser considerado como atraso no desenvolvimento do seu bebê deve ser o tempo em que ele deixou de ficar dentro do útero materno, ou seja, João nasceu com quase 03 meses de antecedência, logo, ele teria uma defasagem de 03 meses no desenvolvimento. E isto é normal, e não deve deixar ninguém apavorado(a).
 
Normalmente após o 1,5 ano de vida, esta situação de defasagem tende a ir desaparecendo e os bebês começam a não mais aparentar este atraso no desenvolvimento, ou pelo menos não seria para ter. Existem alguns casos em que os bebês por terem nascidos muito pequenininhos ainda carregam uma certa diferença no seu tamanho mas o tempo, a boa alimentação, a boa prática física, devem suprir esta diferença.

O importante é que o fato do bebê ter nascido prematuro não deve fazer com que os Pais super protejam seus filhos lhes tirando o direito de passar por todas as experiências que uma criança normal deve ter. O seu bebê um dia foi mais frágil sim e precisava de uma proteção extra mas, a partir de determinado momento, ele deve enfrentar o mundo como qualquer outra criança, adoecendo, caindo, se machucando, brincando, aprendendo com os erros e principalmente, sendo feliz!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Paizinho - 02 ANOS!


O que se pode fazer em 02 anos? Para se construir um arranha-céu, é pouco tempo... Já para fazer um regime de emagrecimento e atingir a meta é o suficiente... Para o cientista realizar uma pesquisa, testar e aprovar uma nova vacina é muito pouco tempo, enquanto que para curar um resfriado é tempo de sobra! Em 02 anos dá para se dedicar, estudar e passar num concurso público entretanto, para quem quer começar a construir sua carreira de sucesso 02 anos é o tempo suficiente apenas para começar. Amores começam e terminam durante 02 anos, e ainda tem gente que em 02 anos se conhece, casa e define todo o seu futuro neste período. Em 02 anos dá pra alguém se arruinar financeiramente, da mesma forma que dá pra iniciar a poupança e comprar um carro novinho.

Enfim, 02 anos é tão pouco tempo e ao mesmo tempo é tanto tempo... Mas o tempo que mais importou para mim foram os últimos 02 anos, muita coisa aconteceu e tudo por causa de uma pessoa chamada João, que no dia 22 de novembro de 2010 chegou ao mundo para mudar os próximos “todos os anos” de minha vida. Parabéns meu filho, que Deus te abençoe, guarde, proteja, ilumine e guie!

Esses foram os melhores 02 anos de minha vida, olha só tudo que deu para fazer:
 
 
 
 



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

domingo, 28 de outubro de 2012

Paizinho-A IMPORTÂNCIA DAS AMIZADES

A vida nos oferece muitas oportunidades para construir, e também para destruir, por que não, quanto mais sábios mais iremos acumular obras maravilhosas. E uma das obras importantes na vida são as amizades, essas são bases importantes que quando bem construídas poderão sustentar “nossas casas” em tempos de tempestade. Quando tudo parece estar “contra nós”, quando tudo parece que não está saindo certo, vem o bondoso Papai do Céu e mostra que não é bem assim. E com João foi dessa forma. Nos momentos mais difíceis de nossas vidas, quando passávamos várias e várias horas dentro do hospital cuidando de nosso filhote enquanto ainda na UTI Neonatal, encontramos pessoas maravilhosas que foram amigas de primeira vista, e assim tem sido. Já vai completar 02 anos dessa grande parceria. Nós aproveitamos a oportunidade, nós construímos, e você?!

Não deixe que nada abale sua confiança, por pior que possa parecer, agarre-se no otimismo e deixe ele dominar sua vida!

E nesse final de semana começou o ciclo de aniversários dos nossos menores amigos (apenas em tamanho – por enquanto – porque em espírito são os maiores que já tive!) que só deverá findar lá pelos meados de dezembro, a primeira da lista foi a Princesa Sofia, Parabéns, saúde e muita felicidade!


(Meu GRANDE amigo João... E ainda é alvi-rubro!)

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Paizinho- A CRIANÇA

Essa história começou a muitos e muitos milhares de anos passados, bem lááááá no início da criação da humanidade, e foi bem assim...
 
Um dia, Papai do Céu olhou para a Terra e viu sua criação mais perfeita circulando por aqui, mas ele achou que a vida dos adultos aqui na Terra estava muito monótona, era aquela coisa, caçar, pescar, cozinhar, dormir, nada além disso... Foi aí que ele teve uma grande ideia!!! Por que não pegar aqueles adultos sérios, fortes, pensadores, ágeis, já formados e criar algo melhorado deles?! Mas bem melhorado... Mas se fosse fazer algo que já tinha tantas qualidades já grande, daria muito trabalho, daí ele pensou, e pensou, e pensou... E aí decidiu! Vou fazer algo que se assemelhe a um adulto, mas vai ser pequenininho... Vai ter um coração puro, terno, sem maldades... Esse novo ser não terá malícias em sua mente. Papai do Céu pensou ainda: “Vou fazer o seguinte, esse ser não vai nascer sabendo de tudo, senão já teria que ter toda essa trabalheira de criar mais uma mente inteligente, ele vai nascer com a mente limpa, zeradinha, os adultos utilizarão todo o imenso conhecimento que já lhes passei e repassarão para esse pequenino ser”. Então, já que é para nascer com a mente limpa, retrucou Papai do Céu, nascerá com o seu pequenino corpo são porém, será frágil, precisará ser desenvolvido aos poucos, durante um longo tempo, vou entregar a missão de alimentar e tornar este corpo forte para os adultos também. Para alimentar o pequenino ser designarei um deles e dar-lhe-ei a habilidade de alimentá-lo, mas quem será, pensou... Bem, o homem não é lá tão paciente para tal feito e se lhe entrego essa missão é capaz de deixar meu pequenino definhar, irá se distrair com os jogos de futebol do Náutico e meu pequeno ser será relevado a segundo plano, Ele pensou, pensou novamente, e foi então que resolveu: “A Mulher! Ela será capaz de alimentar minha pequenina criação através de um alimento que terá que ser especial, será um alimento forte, rico, será o suficiente, será de Mãe, que virá cheio de Ternura e lhe será entregue saído de seu corpo direto para o corpo de minha pequenina criação, bem, se vem de Mãe e é Terno chamarei esse alimento de Leite Materno”. Definido tudo isto, Papai do Céu fez os arremates finais para sua nova e promissora criação: “Vai ser alegre em demasia, irá sorrir por menor que seja a razão, e assim fará a todos sorrirem pois sua alegria irá contagiar quem por perto estiver... Sua ternura deverá encher todos os corações, do mais receptivo ao mais rígido... Seu abraço, por menor que sejam seus braços, será capaz de envolver um corpo que tenha 100 vezes o seu tamanho, além de envolver também a alma... Seu olhar, vindo de seus olhinhos ainda tão pequeninos, tão sem habilidade, conseguirá penetrar tão fundo que vai enxergar mais do que qualquer outra visão, por mais calibrada que esteja... Sua pele será macia, sensível, para que ao receber um toque da mão mais áspera possa passar a real sensação do carinho... Suas primeiras palavras terão que ser compreendidas pois não serão ditas corretamente, porém se farão entender pelo simples olhar... Sua fragilidade despertará o instinto de proteção dos seres maiores que o acolherão nos braços e deverão protegê-lo como a si mesmo... Esse ser terá ainda algumas habilidades que lhes serão secretas, poderá unir povos inteiros... Já que será tão especial, Ele não será feito como numa linha de produção fabril, montado peça por peça. Receberá desde os primeiros instantes de sua vida o toque do amor maior que o acompanhará durante toda sua existência, será gerado do êxtase do amor entre o homem e a mulher... E à própria, que dei a missão de alimentar, por que não receber a importante missão de também fazer brotar esta semente?

Feito tudo isto, faltava um pequeno e simples detalhe, que nome seria dado a este pequeno ser? Papai do Céu olhou para todas as infinitas constelações que estavam ao ser redor, pesquisou nos mais distantes planetas, observou cada estrela, espiou os mais lindos cometas que por ali passavam e resolveu chamar esse novo ser de CRIANÇA! Deixou ainda que os adultos o apelidassem de FILHO.

E hoje, dia 12 de outubro, foi instituído pelos adultos um dia especial para homenagear esta magnífica ideia de Papai do Céu, hoje, é o Dia das Crianças. Em especial, quero deixar aqui expresso que este é mais um dia das Crianças que passei sendo imensamente feliz pois pude realizar o que um dia foi o sonho de Papai do Céu e cuidar um pouquinho mais da criança tão especial que ele nos deu a missão de cuidar, o pequeno João. Hoje, João passou o dia feliz como sempre, sorriu, fez sorri, abraçou, beijou, cantou, dançou, deu nó cego para comer, enfim, está sendo a Criança que tem que ser...

Além disso, ficamos ainda mais felizes pela chegada tão especial do mais novo priminho de João, Filipe, chegou saudável, forte e cabeludinho... Que esta seja o início de uma linda jornada repleta de alegria, saúde e muita criancice!

Parabéns a todas as crianças, aquelas que são pequenas e também àquelas que tiveram que crescer.

E João finalizou seu dia indo ao Shopping, ganhando seus brinquedos mais novos e brincando com eles...
 
(João e seus novos brinquedos, ao fundo, a famigerada Galinha Pintadinha...)
 
 (João e um dos seres que ele mais admira atualmente, o famoso "CAGÔ" = Ventilador)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Paizinho- GASTRO

E João continua sua caminhada. Está crescendo bastante (atualmente mede 81cm) porém, aquela guerra com relação ao ganho de peso e à alimentação continuam... A última é que pelo fato dele não ter “deslanchado” no ganho de peso ainda, atualmente pesa cerca de 9,1kg, terá que se consultar com um Gastro pra verificar se há algum problema. Vamos leva-lo em breve. Espero que não seja diagnosticado nada de sério e que com apenas algumas “pílulas” o problema seja resolvido e esse magrelinho consiga enfim, atingir seu peso ideal – atualmente encontra-se abaixo da curva de peso para sua idade.

No mais, segue alegre, ativo (bastante!) e sorridente. Abaixo, João em cores....
 
(João brincando no parquinho)
 
(João, o escalador!)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Paizinho - O MELHOR PRESENTE

E ontem, domingão de dia dos Pais, pude comemorar o meu terceiro dia dos Pais, sendo o segundo com meu filhote presente comigo – o primeiro ele ainda estava na barriga de sua mãezinha. Presentes, muitos parabéns e a melhor coisa que eu poderia ganhar logo cedinho: olhar para o lado e ver esse rapazinho lindo alegre, saudável e peralta, não há melhor presente para este Papai aqui...!!!

João e sua Mãezinha aprontaram, compraram roupas iguais, tanto para mim quanto para João, ou seja, passamos os dois, eu e João, vestidos igualzinho, muito bom!!!

Que Deus me abençoe sempre com um dia dos Pais com minha família sempre presente, até o fim de minha jornada...

domingo, 22 de julho de 2012

Paizinho- ALIMENTAÇÃO

A alimentação é um capítulo a parte na vida das crianças, e no caso dos bebês prematuros um capítulo um pouco mais longo. A tal da sonda nasogástrica que os bebês carregam durante praticamente toda a estadia na UTI Neonatal é vital para a sobrevivência deles porém, pode deixar suas sequelas...

Imaginem vocês terem o contato com algo nas suas vidas pela primeira vez, imaginem ainda que este contato é altamente desconfortável, incomoda e mesmo assim vocês são obrigados a continuar tendo este contato... Pois assim é a vida de um bebê prematuro, ele é obrigado a passar durante todos os primeiros dias da sua vida com “coisas” desconfortáveis, que incomodam, que são “intrusos” no seu corpinho, e assim também é com a sonda nasogástrica. Esta sonda é um tubo de cloreto de polivinila (PVC) que, quando prescrito pelo médico servirá para drenagem ou para alimentação. Nos primeiros dias de vida do bebê prematuro ela é introduzida pela via oral e leva o alimento diretamente para o estômago pois o bebê ainda muito pequenininho não tem habilidade nem coordenação para engolir. Sem elas, os bebês prematuros não conseguiriam se alimentar ou seja, são realmente vitais nos primeiros momentos de sua jornada. Porém, é um corpo estranho que fica introduzido nas vias orais do bebê, incomoda, tá lá o tempo todo, pode causar refluxos, mesmo que imperceptíveis a quem acompanha os bebês, e tudo isto pode trazer uma consequência num futuro não muito distante: PROBLEMAS PARA ALIMENTAÇÃO DO BEBÊ.

Toda essa manipulação (tira sonda, bota sonda, aspira os restos dos alimentos que ainda não foram digeridos, limpa as vias orais e nasais, etc.), é incômoda e são os primeiros sentimentos que o bebê tem do contato com a boca. Imaginem então que ele carregará este registro inicial durante boa parte de sua vida e isso pode ser um dificultante a mais para realizar a alimentação do bebê. Mas por que isso? Todas as vezes que os pais vão alimentar seu bebê, irão introduzir algo na sua boca, e a lembrança que o bebê terá neste momento é de que algo que vá ser introduzido na sua boquinha é ruim, pode machucar, vai ser incômodo, aí vem as rejeições... Para o bebê, qualquer pessoa que venha colocar algo na sua boca vai ser ruim para ele, logo, ele irá rejeitar isso. Logo a boca, que é praticamente o caminho para as primeiras sensações que um bebê tem do mundo (todos os bebês nos primeiros meses de vida, quando começam a conseguir a pegar qualquer coisa primeiramente levam à boca para senti-lo).

Ou seja, se alimentar uma criança é uma batalha constante, imaginem alimentar uma criança com essas restrições... É duro mas, é algo que precisa ser enfrentado. Neste momento pais comuns que não são da área médica, não devem tentar enfrentar essa batalha a sós, contar com a ajuda de especialista na resolução destes problemas pode ser essencial para encontrar a saída deste labirinto. É aí que entram os Fonoaudiologistas. João, até o momento, frequenta a Dra. Fonoaudióloga dele, semanalmente ele bate ponto lá. Durante as sessões, aprendemos muito sobre a alimentação (mastigação, deglutição, etc.) destes bebês. São dicas que nos deixam mais seguros de como agir (e continuar agindo) na criação de nossos filhos.

João hoje não é especialista em comer, em geral, dar a comidinha dele (a não ser que seja o leitinho dele, o famoso gagau), é sempre um projeto de engenharia complicado. Vai desde a elaboração do projeto (pensar no que será utilizado para chamar sua atenção), passando para execução do projeto (palhaçada daqui, canta dali, dança na frente dele, planta bananeira, ...) até a comemoração quando o objetivo é atingido e ele come tudo. Aos pouquinhos, ele vai comendo voluntariamente coisas que são dadas na sua mão, pedaços de pão, bolachas, torradas, etc. O grande problema de João é que ele não tem “a manha” de ter algo sólido na boca. O que qualquer pessoa faz quando tem algo sólido na boca é colocar para os lados da boca empurrando com a língua, mastigar e engolir. Quando algo sólido entra na boca de João, caso não seja pastoso (pois o pastoso ele simplesmente engole), fica sobre a língua dele "sambando" até o ponto dele  enguiar e vomitar tudo, nem cospe nem engole. Uma dica que a Dra. Fono nos deu foi, ao colocar o alimento na boca dele, um pedaço de qualquer coisa, empurrar diretamente para o lado da sua boca, isso já ajuda ele a fazer o primeiro passo da alimentação para depois sim, ele mastigar e engolir. Uma outra dica é fazer o bebê sentir texturas diferentes, tocar coisas quentinhas, frias, áspero, liso, poroso, o tato tem uma ligação direta com a boca e ajuda ao bebê se acostumar com "corpos estranhos" introduzidos por outros na sua boquinha. E está dando certo... É um processo lento, que requer muita paciência, perseverança e acima de tudo, força para continuar sempre, e sempre com pensamento maior que ao final, essa será mais uma barreira vencida na vida destes pequenos grandes batalhadores.

E como sempre, para terminar, segue uma foto deste “malandrinho” traquino num dia de muita praia, sol, muitas bebês de “fralda dental” (quando crescerem será o fio) e muito surfe....


quinta-feira, 12 de julho de 2012

Paizinho- FELICIDADE!

Depois de tanto tempo, de tantos “perrengues” hoje, e já a bastante tempo na verdade, podemos definir que a existência de João nos enche de FELICIDADE! Foram muitos os medos, as dúvidas, os sofrimentos, as batalhas diárias, a força que brotava dia após dia, o apoio de familiares, amigos, de gente desconhecida até, mas enfim, não há nada no mundo que explique, que possa expressar a alegria que é ter um filho, e vê-lo evoluir um dia após o outro.

Quando falamos de bebês prematuros, e no caso do nosso João, um bebê extremamente prematuro, muitas dúvidas e perigos estão presentes desde os dias que antecedem o nascimento. É a respiração que tem que acontecer, são as possíveis sequelas que podem acompanhar nosso filhote pelo resto de sua vida, é o atraso que existe nos primeiros anos de vida devido à sua prematuridade mas enfim, o que prevalece são as alegrias vividas diariamente juntamente com as conquistas também diárias.

 Sei que um pai e uma mãe de um bebê prematuro compartilha a alegria de ter o filho com a preocupação do futuro incerto dele porém, uma dica de alguém que viveu tudo isso, que ainda passa por tudo isso depois do primeiro ano e sete meses do nosso filhote é: DEIXE QUE A ALEGRIA PREVALEÇA! Abra maior espaço em seus corações e pensamentos para a ALEGRIA, porque só assim vocês curtirão seus filhos da melhor maneira possível, COMO ELES SÃO.

Durante muito tempo pairou no ar a possibilidade de João ter autismo, sempre com o olhar distante, não reagia bem aos chamados, etc. A Mãezinha dele, até ouvir de corpo presente da Terapeuta Ocupacional e do Dr. Pediatra que João não corria mais esse risco volta e meia estava triste, chorava de preocupação. Já eu pensava: “Ora, meu filho está aqui, já vive entre nós, é essa alegria sem fim em minha vida, se ele tiver autismo vai deixar de ser meu filho? Vai deixar de me dar a alegria apenas em olhar para o seu sorriso?” Claro que não! Se ele tivesse tido autismo, ou qualquer outra coisa diagnosticada, lógico que não é algo que nós queremos que esteja presente mas, se ele tivesse sido diagnosticado Autista que podia eu fazer diante de algo maior que minha vontade senão continuar cuidando, amando e sendo feliz ao lado dele? Então, essas coisas, sinceramente e do fundo do coração nunca me abalaram verdadeiramente, a preocupação existia mas nada que abalasse de forma alguma a alegria de ter MEU FILHO. E assim foi durante seus primeiros meses de vida e diante de tantas outras possibilidades de problemas que João poderia ter. O importante é que ele sempre continuará sendo nosso João, tão amado e que traz tantos motivos para alegrar os nossos dias. Mas isso não quer dizer que tenhamos que ser displicentes e tentar esconder os problemas que por ventura apareçam até porque muitos deles requerem tratamentos específicos para melhorar a vida de nossos pequenos por tanto, atenção nunca é demais e cuidado SEMPRE!

Acima de tudo, amem e curtam cada instante com seus filhos pois estes momentos serão ÚNICOS!

E se é de alegria que estamos falando, tem coisa mais alegre que ver o pequeno João na praia brincando como uma criança? As imagens falam por si...

(João num final de semana na praia de Coqueirinhos/PB)

(Mais João num final de semana na praia de Coqueirinhos/PB)

(E depois de tanta farra, o cansaço toma conta do pequeno)

domingo, 13 de maio de 2012

Paizinho- HOJE, O DIA É SEU, MÃEZINHA...


Se existe uma pessoa que merece ser homenageada aqui neste blog, o blog de João bebê, esta pessoa é a sua Mãezinha. Hoje, Mamãezinha, nos debruçamos aos seus pés para homenageá-la, parabenizá-la pelo seu dia especial. A 3 anos, nosso pequeno filhão, João, já tinha sido encomendado e já começava sua luta para chegar ao mundo. Durante longos "quase" 7 meses, a Mãezinha de João foi um grande, o maior e melhor exemplo para ele, ela foi GUERREIRA! Soube enfrentar uma situação que nunca, em momento algum, ela teria condição de ter sido treinada, preparada para isso, para ser MÃE! E ser Mãe tendo que enfrentar dificuldades tão grandes como foi o seu caso, ter que assumir quase que só a responsabilidade desde tão cedo de ser responsável pela vida de um filho, e você, Mãezinha de João, soube ser sim! A maior evidência está aqui, nestes simples relatos do nosso blog, nosso pequeno João, alegre, saudável, esperto e, como você, GUERREIRO! Nunca poderei agradecer o presente tão grande que você fabricou dentro de você (com minha imensa contribuição, claro – fornecendo genes especiais e cobiçados...rs) e colocou em nossos braços, esse presente é especial. Obrigado por fazer parte de nossas vidas e por ser a Mãe de João, a melhor Mãe que ele poderia ter! Normalmente, por não saber escrever bem, sempre escrevo textos longos por não conseguir sintetizar em poucas palavras o que desejo expressar. Hoje, vou fazer diferente, eu e João, nosso “Pixulung”O” resolvemos deixar que as imagens mostrem ao mundo a Mãe especial que ele tem. Palavras de João: “Obrigado Mamãe por você ter lutado tanto e me ajudado para que eu viesse ao mundo, sempre serei grato a você, MINHA MÃEZINHA”. E João aproveita para parabenizar todas as suas "Mães":

(Mãe que cuida e acolhe nos braços)

(Mãe que se emociona desde pequenas conquistas)


(Mãe & Família - algo muito especial)


(Mãe que alimenta)

(Mãe que sabe dar valor e vibrar a cada vitória/conquista)


(Mãezinha da Mãezinha, tão especial quanto ela própria)

(Mãezinha do Paizinho- tão importante quanto ele próprio)


(Mãe Madrinha - zelosa e cuidadosa também)


(Mães que durante quase 3 meses cuidaram)

(Mãe companheira de farras e alegrias)

(Mãe que educa, ensina)

(Mãe companheira de viagens)

(Mãe que educa e mostra ao filho o que realmente é bom na vida!)